fakenews

 Você sabe o que são fake News?

 

Bem, se você não sabe, é importante que saiba identificar uma, afinal, uma “notícia falsa” (como é sua tradução literal) tem o poder de destruir a imagem de um candidato na internet.

 E, apesar de o termo parecer novo, o problema na verdade é velho. E, desde a popularização da internet vem trazendo diversos problemas para candidatos que estão em campanha durante as eleições.

 Com a chegada das eleições presidenciais em 2018 esse problema vem novamente à tona e é preciso ter atenção às notícias que você compartilha em suas redes sociais.

 Por isso, se você quer saber mais sobre as fake News e a sua influência absolutamente negativa a candidatos à eleição, continue lendo. Este artigo tem como objetivo esclarecer mais sobre essas notícias e mostrar qual o posicionamento do TSE sobre o caso.

 

Fake News: o que são?

 

As fake News, como são chamadas, são notícias falsas que, em geral são divulgadas nas redes sociais.

 Mas, de acordo com o professor Diogo Rais, da Universidade Mackenzie, em entrevista ao Notícias Uol, sua definição vai um pouco mais além. “Fake News não é uma mentira, é uma mentira que parece verdade”.

 E é a partir dessa definição que devemos partir do princípio de que as notícias falsas divulgadas como se fossem verdades não possuem outra razão, senão enganar as pessoas.

 E essa enganação acaba por influenciar de maneira negativa as intenções de voto para determinados candidatos. Já que, uma vez que os candidatos estão em plena mídia, é comum que se saiam notícias a respeito deles a todo instante.

 E, em se tratando de redes sociais e internet, as fake News têm o grande poder de parecer verdade e se espalhar como um boato.

 A opinião do TSE à respeito das Fake News

 O Tribunal Superior Eleitoral, nos últimos anos têm se manifestado com relação a esses tipos de notícia.

 E, como esses casos nas últimas eleições foram numerosos, o TSE começou a se posicionar a respeito.

 No caso, o usuário de redes sociais que publicar ou compartilhar notícias dessa natureza poderá ter o seu conteúdo retirado do ar. A resolução foi publicada pelo órgão para as campanhas deste ano.

 Por isso, esteja muito atento na hora de compartilhar ou publicar notícias de conteúdo suspeito ou de manchetes polêmicas. O TSE estará de olho neste tipo de conteúdo nestas eleições.

 Quais são os perigos das fake News?

 Em muitas ocasiões as fake News divulgam fatos inverídicos com o único intuito de beneficiar um candidato enquanto prejudica o outro. E, em se tratando da corrida eleitoral disputada como é no Brasil, isso pode fazer toda a diferença em momentos decisivos.

 Apesar de parecer algo pequeno, estas falsas notícias divulgadas são apontadas, por exemplo, como possível fonte de influência no resultado das eleições da França e dos Estados Unidos.

 Assim, os candidatos que estejam em campanha nas eleições de 2018 precisam também estar muito atentos com a segurança das informações.

 E a melhor forma de prevenir inverdades ou mesmo vazamento de informações é através de um canal aberto de diálogo com o eleitor – ao mesmo tempo que é preciso blindar a segurança de seus sistemas.

 Conclusão

 As falsas notícias são hoje fruto de preocupação de órgãos regulamentadores. E, como se pôde perceber, elas, apesar de parecerem inofensivas, possuem o poder de destruir a imagem de um candidato.

 Por isso, muita atenção na hora de compartilhar notícias que tenham conteúdo tendencioso – as fake News podem acabar prejudicando a campanha de candidatos e beneficiando outros.

 Saiba mais sobre o serviço de teste de invasão, mande um e-mail para teste@testedeinvasao.com ou acesse o site www.testedeinvasao.com

  

E aí, gostou do artigo acima? Que tal deixar um comentário abaixo? Não esqueça de compartilhar em suas redes sociais. Fique de olho em mais novidades e até a próxima!

Add new comment

Restricted HTML

  • Allowed HTML tags: <a href hreflang> <em> <strong> <cite> <blockquote cite> <code> <ul type> <ol start type> <li> <dl> <dt> <dd> <h2 id> <h3 id> <h4 id> <h5 id> <h6 id>
  • Lines and paragraphs break automatically.
  • Web page addresses and email addresses turn into links automatically.