intervencao de hackers

O teste de invasão mais que uma opção, hoje é uma realidade que precisa ser encarada como necessidade. Principalmente se levarmos em consideração as eleições de 2018 que estão por vir.

 Em 2017 saíram em vários jornais as notícias sobre os perigos relacionados ao cibercrime. Na campanha eleitoral dos Estados Unidos, por exemplo, hackers tiveram acesso à campanha da candidata Hillary Clinton.

 Assim como, depois de eleito, o presidente Donald Trump é vítima de possíveis chantagens que venham a acontecer. Isso tudo graças a hackers que também tiveram acesso à sua campanha.

 Por essa razão é que você deve saber mais sobre a importância do teste de invasão para sua campanha política. Este artigo lhe dará boas razões para adotar esse tipo de serviço e mostrará que benefícios e vantagens você terá. Vamos a eles?

 Teste de invasão: entenda a importância

 O teste de invasão é a melhor maneira de você descobrir se os investimentos que você tem feito em formas de proteger os seus sistemas valem a pena.

 Afinal, como o próprio nome do serviço entrega, é uma simulação controlada de uma invasão para saber a quantas anda seus sistemas de proteção.

 É importante ter acesso a esses tipos de informação, uma vez que os hackers a cada dia que passa se tornam mais engenhosos contra atualizações de antivírus.

 E, para combater esses avanços, que podem dar margem a todos os tipos de problema de ordem política, é preciso saber quais são as vulnerabilidades de seus sistemas.

 E, é com esse intuito que o teste de invasão funciona: ele identifica as fraquezas e pontos vulneráveis de seus sistemas de defesa e produz um relatório de erros.

 Esse relatório funciona, então, como uma forma de dar soluções e correções para o sistema.

 E, em se tratando de campanhas eleitorais, é preciso ter todo o cuidado possível, pois, como mostraram as eleições dos Estados Unidos, nem mesmo superpotências estão isentas das ações de hackers.

 Imagine-se então os efeitos dessas ações em uma país em eleição como o Brasil?

 Ainda mais com o clima de desconfiança conseguido com os últimos governos.

 Como funcionam os testes de invasão?

 Antes de realizar quaisquer procedimentos, as empresas que realizam este tipo de serviço são assinados acordos entre a empresa contratada e o contratante.

 Um deles é um acordo formal de realização do serviço. Que exime a empresa das responsabilidades legais associadas a problemas oriundos da execução do serviço.

 Outro, é um Acordo de Confidencialidade, que protege o contratante da divulgação sem autorização de quaisquer resultados ou dados identificados pela empresa contratada durante os testes.

 Assim sendo, o serviço consiste na realização de uma auditoria teste de invasão na infraestrutura dos meios a serem testados. Assim, são procuradas informações sobre vulnerabilidades ou brechas que os hackers possam explorar.

 Assim, a empresa identificará esses pontos, repassando para o candidato para garantir que ele esteja ciente do problema.

 Toda a atividade será detalhada em relatório oferecendo dados como ferramentas e metodologias utilizadas.

 Metodologias essas que vão desde a análise de tráfego de rede, passado pela avaliação de servidores web e da identificação e exploração de vulnerabilidades.

 Proteja a sua campanha em 2018

 Como você pôde perceber, esses serviços têm como objetivo testar e melhorar a segurança de seus sistemas.

 E, em se tratando de dados digitais, todo cuidado é pouco. Uma vez que as informações que você possui podem ser utilizadas contra você tanto por hackers como por seus concorrentes.

 Por isso, evite problemas, contratando serviços de teste de invasão para a sua campanha e blinde-se de dores de cabeça e dos crimes digitais.

 Saiba mais sobre o serviço de teste de invasão, mande um e-mail para teste@testedeinvasao.com ou acesse o site www.testedeinvasao.com

 

 

 

E aí, gostou do artigo acima? Que tal deixar um comentário abaixo? Não esqueça de compartilhar em suas redes sociais. Fique de olho em mais novidades e até a próxima!

Add new comment

Restricted HTML

  • Allowed HTML tags: <a href hreflang> <em> <strong> <cite> <blockquote cite> <code> <ul type> <ol start type> <li> <dl> <dt> <dd> <h2 id> <h3 id> <h4 id> <h5 id> <h6 id>
  • Lines and paragraphs break automatically.
  • Web page addresses and email addresses turn into links automatically.